Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Astrologia >  

O QUE É?

Considerada uma das mais antigas formas de conhecimento, a Astrologia figura entre os primeiros registos do aprendizado humano. O homem observa o sol e a lua há milhares de anos, época em que a vida dos seres humanos estava intimamente ligada aos ciclos da natureza. Desde muito cedo, ele compreendeu que certos fenómenos no céu coincidiam com alguns acontecimentos na terra.
O estudo dos astros e dos ciclos da lua eram de extrema importância para as comunidades primitivas, pois constituíam um importante guia de orientação para a agricultura, as cheias dos rios e outros fenómenos naturais, sendo mais tarde também utilizada no âmbito da economia, saúde, política interna e externa.

A astrologia é o estudo das estrelas e planetas e do seu efeito sobre o comportamento humano. Ela assume que existe uma correspondência entre o céu e a terra, expressa pela frase “assim como é em cima, é em baixo”, e que a posição dos corpos celestes influencia personalidades e eventos terrestres. Constitui um autêntico desafio entender e muito maior explicar como é possível uma relação tão próxima entre os astros e a vida de uma pessoa, a tal ponto que o posicionamento do Sol, Lua e planetas no Zodíaco no momento do nascimento, possa fornecer informações acerca das potencialidades e personalidade de uma pessoa. A Astrologia constitui uma chave simbólica para a compreensão do Universo e dos seus ciclos. Ela oferece-nos um conhecimento mais alargado dos desafios e processos de transformação, tanto a nível pessoal como colectivo.

LEAD Technologies Inc. V1.01A Astrologia identifica leis, funções e ordens na relação do universo com a vida na terra. Baseia-se também no Princípio da Sincronicidade ou Lei das Correspondências entre as partes de um todo. Esta lei afirma que qualquer coisa que é feita ou nasce num determinado local e momento traz e reflecte as qualidades do Todo onde se encontra.
A Lei da Sincronicidade explica o porquê do mapa natal ser calculado no momento da primeira inspiração de ar do indivíduo ao nascer. Nesse preciso momento, inicia-se o seu ritmo individual, em sintonia com o todo maior.
A Astrologia tem uma série de símbolos que orientam o indivíduo na relação entre o seu microcosmos com o macrocosmos. É uma linguagem que fala de um todo, do qual somos uma parcela. Como um princípio que deve estar presente em todas as ciências humanas, ela tem a função de orientar os seres humanos.
Quando aplicada ao indivíduo, a Astrologia constitui uma poderosa “ferramenta” de crescimento interior. A sua linguagem intemporal ajuda cada um a conhecer-se melhor, facilitando desta forma a sua integração na Sociedade e no Mundo. O estudo e conhecimento da Astrologia pode ajudar o indivíduo no seu processo de desenvolvimento espiritual, já que aponta para novos caminhos e sugere linhas de transformação.

Desta linguagem simbólica que é a Astrologia, fazem parte oito planetas: Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno e Plutão, dois luminares, Sol e Lua, doze signos e doze casas astrológicas. Os planetas representam os “actores” do destino, personagens que se movimentam na nossa vida, ora surgindo no exterior, na forma de pessoas, ora habitando o nosso interior na forma de impulsos. Os signos representam os objectivos, os conteúdos, os modos e procedimentos que animam, dão substância e validade aos planetas. Por último, as casas astrológicas dão-nos indicação das áreas da vida onde os acontecimentos vão ocorrer. Podemos dizer, que a pessoa expressa certos impulsos pessoais e colectivos (planetas) dotados de formas de acção próprias (signos), aplicadas em determinadas áreas da vida (casas) que se vão influenciar mutuamente (aspectos).


No decorrer destes últimos séculos a Astrologia tem evoluído; de uma ciência que observava eventos na terra e os relacionava com fenómenos celestiais para um processo mais auto-centralizado. Isto aconteceu devido a uma abordagem mais humanística por parte de estudiosos como Jung, Maslow, Jones, Carter, Rudhyar, entre outros.
Este método auxilia as pessoas na análise e na resolução de seus conflitos pessoais e interpessoais.
Nesta abordagem, a predição de ocorrências futuras é relegada a um plano secundário. O foco é centralizado, prioritariamente, na ajuda às pessoas, com o objectivo de lhes fornecer elementos que possam ser significativos no reconhecimento  e na realização dos seus potenciais.
Nesta perspectiva, não se colocam os aspectos como bons ou maus, mas somente um conjunto de dados, um leque das possibilidades que cada um é capaz de alcançar através da conjugação das suas características e dos seus esforços direccionados.


A mais importante e conhecida forma de utilização da astrologia para o auto-conhecimento é o Mapa Astral, que fornece informações acerca da natureza íntima e profunda do indivíduo.
O mapa astrológico constitui, assim, um instrumento valioso para quem procura aprimorar-se a partir do auto-conhecimento. A sua interpretação é realizada a partir do “desenho do céu” no momento em que nascemos, ou seja, as posições planetárias e os aspectos que eles formam entre si. A partir destes dados é possível traçar um perfil completo do indivíduo, apresentando informações, tais como: personalidade, aparência física, forma de agir, valores materiais, morais, espirituais, relacionamentos familiares, sociais, e afectivos, vida profissional etc.
Além disso, o Mapa Astral oferece-nos valiosas informações acerca das tendências do nosso futuro; das oportunidades que nos esperam, dos períodos mais favoráveis para levarmos a cabo determinados empreendimentos (abrir um negócio, iniciar uma relação afectiva). Através da sua análise podemos ainda estudar as melhores estratégias para lidar com os desafios futuros.

O mapa astrológico possibilita, assim, um olhar sobre nós próprios de forma a descobrir quem somos verdadeiramente e em quem nos poderemos tornar, quando decidirmos cuidar de todas as partes incongruentes e de todas as energias interiores e exteriores que nos afectam.
O mapa deve ser sentido como um símbolo vivo do universo interno, visto de um determinado lugar, num determinado instante. É a representação simbólica de uma das experiências humanas mais básicas; a experiência do céu, a experiência de infinidade e ordem. É a “assinatura” do Criador.
Usando a astrologia de forma consciente, activa, construtiva e responsável, podemos descobrir-nos e desenvolver-nos em cooperação com as forças universais.

Quando um astrólogo interpreta uma carta natal, ele estuda um conjunto de símbolos. Estes representam, entre outras coisas, a posição relativa dos planetas e signos. A partir da interpretação destes símbolos, vai sendo revelado, a níveis cada vez mais profundos, a dinâmica interna do indivíduo ou o acontecimento ali descrito. Por outras palavras: o astrólogo procura compreender nos céus o que se passa na Terra.

O conhecimento astrológico especializa-se em vários ramos, de acordo com o seu objecto de estudo. Algumas das áreas mais conhecidas são:
Astrologia Mundana, Astrologia Natal, Astrologia Horária, Astrologia Médica, Astrologia Empresarial, Astrologia Vocacional, Astrologia Kármica, entre outras.

Astrologia Natal – Este ramo da astrologia trata das natividades, ou seja, dos nascimentos. O recurso a este tipo de astrologia permite ao indivíduo um melhor conhecimento de si mesmo. Um mapa natal revela o potencial inato da pessoa. Se soubermos quais os nossos pontos fortes e as nossas fraquezas, podemos utilizar melhor os nossos potenciais e enfrentar de forma mais positiva os desafios da vida. A astrologia natal também é utilizada para aconselhar as pessoas sobre áreas específicas da vida, tais como: relacionamentos afectivos, vida profissional, valores materiais, vida social etc.

Astrologia Mundana - Este ramo da astrologia está relacionado com os acontecimentos a nível mundial e tendências sócio-económicas. Aborda temas como as civilizações, as manifestações humanas, a política, a economia, as guerras e as alterações sociais, englobando assim todos os fenómenos do colectivo humano.

Mapa natal infantil – Educar constitui um desafio para pais, avós, professores e todos aqueles que lidam com crianças. Conhecer o Mapa Astrológico de uma criança permite ao educador orientá-la de forma mais eficiente e produtiva. Na análise deste mapa é possível descrever a personalidade da criança apresentando as suas potencialidades, os seus pontos frágeis, entre outras informações, a fim de que a individualidade da criança não seja ignorada pelos pais, familiares e educadores. Trabalhando o talento da criança os pais estarão a contribuir para que ela se torne um adulto mais equilibrado e preparado para enfrentar os desafios da vida.

Astrologia EmpresarialO estudo deste mapa serve de instrumento de análise quanto à saúde empresarial, financeira e económica de um empreendimento. Avaliação das perspectivas de sucesso de negócios e empresas. É possível analisar as características dos empregados e as funções que se adequam melhor a cada um deles, traçar perfis de personalidade para fins de recrutamento, prever tendências de mercado, escolher as datas mais propícias para lançamentos, divulgações, investimentos e início de novos projectos.

Astrologia Kármica –  O mapa astral kármico mostra os nossos modelos esprituais, o nosso condicionamento passado (outras encarnações), as impressões mentais e emocionais explicando, ainda, o porquê de determinados obstáculos, frustrações e restrições impostas pela vida. O estudo e análise do mapa kármico permite também encontrar formas de lidar com os desafios de um modo mais preciso e menos doloroso e assim cumprir o nosso destino com mais tranquilidade, equilibrio e alegria. “Semeia uma acção, colhe um hábito; Semeia um hábito, colhe um carácter; Semeia um carácter, colhe um destino” – tudo nasce da interacção energética regida por leis rigorosas, sendo nós os únicos responsáveis por tudo aquilo que atraímos.

Astrologia Horária – Esta técnica astrológica trabalha com esclarecimentos e orientações de dúvidas específicas e pontuais. Dá respostas a perguntas específicas, através da interpretação do mapa no momento exacto em que a pergunta foi formulada. Por dar uma importância crucial ao momento, ou seja, à hora da pergunta, é denominada horária. Trata de todo o tipo de questões: obtenção de cargos e promoções, compra e venda de bens e propriedades, futuro de relações, questões legais etc.

Astrologia Electiva - A Astrologia Eletiva permite a escolha de uma data para a realização de um evento específico, como por exemplo, assinatura de um contrato, mudança de residência, data de uma cirurgia, compra de um imóvel, lançamento de um produto, abertura de um negócio e muito mais. Nos casos pessoais, é recomendável que o cliente possua seu Mapa Astrológico..

Astrologia Vocacional - A Astrologia Vocacional, tem como objectivo identificar as potencialidades, capacidades e talentos de cada pessoa, mas também as suas dificuldades, obstáculos e desafios. Esta análise permite auxiliar as pessoas na escolha da sua carreira profissional. Aos jovens permite escolher qual o melhor curso a fazer de acordo com as suas capacidades, mais valias e valores. Aos que estão numa fase de mudança pessoal ou profissional e aos que estão insatisfeitos com o seu trabalho, esta consulta auxilia no redirecionamento da sua carreira, visando contribuir para o encontro vocacional que culmine em satisfação e realização.

Sinastria  - Neste tipo de atendimento trabalham-se os Mapas Astrológicos de duas pessoas à luz do relacionamento entre elas. Sejam mãe e filho, pai e filho, sócios, marido e mulher, namorados, amigos, irmãos ou qualquer outro tipo de relação. Através da comparação dos mapas astrológicos de cada pessoa, obtêm-se informações acerca das afinidades e dificuldades que podem ser vividas nesse relacionamento. Neste tipo de consulta ficará a conhecer melhor a essência do relacionamento, as áreas que precisam ser trabalhadas e os momentos mais favoráveis e desfavoráveis da relação.

Astrocartografia  - Há alguns séculos que se fazem associações entre certas cidades e determinados signos do Zodíaco. A Astrocartografia é uma abordagem moderna que analisa o significado do mapa natal do individuo quando aplicado a diferentes locais do mundo.

Astrologia Humanista -  Este ramo da astrologia é, provavelmente a corrente de pensamento mais inovadora da astrologia moderna. Nascida no século XX, esta corrente coloca o ser humano como a figura central de qualquer interpretação ou conceito. Cultiva a importância da individualidade como tema central de um mapa astrológico e vê a astrologia como um instrumento de desenvolvimento do ser humano.

Astrologia Psicológica – Surgida nos anos 60 do século XX, procura integrar a Astrologia com a Psicologia, baseando-se em trabalhos psicológicos de vanguarda como os de Jung e Assagioli. Vê o horóscopo como um reflexo da estrutura psicológica do ser humano. É, nos dias de hoje, uma das principais correntes do pensamento astrológico.

Astrologia Médica – Este ramo da astrologia estuda os órgãos ou zonas do corpo mais propensas a sofrer doenças, permitindo, no caso destas existirem, avaliar a sua evolução e procurar o tratamento mais adequado. Indica a patologia que pode afectar a pessoa bem como o período de tempo envolvido. Permite-nos ainda estabelecer datas mais favoráveis para cirurgias. Estas informações podem ser muito valiosas para se alterarem hábitos e tomar medidas preventivas.

A astrologia é uma ferramenta poderosa que contribui para uma melhor compreensão do nosso processo de crescimento. Conhecendo melhor o nosso “eu” e a natureza das pessoas com as quais nos relacionamos podemos desenvolver melhores estratégias nos relacionamentos interpessoais, proporcionando assim uma melhoria na qualidade e eficiência das nossas interacções sociais, afectivas, familiares e profissionais.

A nível colectivo, o seu estudo traz-nos uma melhor compreensão da natureza cíclica das sociedades e civilizações, bem como dos desafios de cada época.
“Para a verdadeira Astrologia, o cosmos não espelha apenas liberdade – espelha acima de tudo, ordem. Todos os astros e corpos celestes obedecem a uma sinergia minuciosa, mantendo com isso o equilíbrio cósmico. Assim, os astrólogos também são livres para escolher a Astrologia como a sua opção de pensamento, respeitando certos limites impostos pela ética, que dão a esta ciência – arte credibilidade e respeito.”


 

 

 


FASE ACTUAL
DA LUA


 
© Todos os direitos reservados - Astrologia Carla Oliveira